A periodização sugerida a seguir, tem como fundamento o esporte de alto rendimento, mas podemos adequar conforme o público e objetivos.

A periodização da força conta com 6 etapas onde três formas de manifestação da força são treinadas conforme os objetivos de cada período e condição do atleta (WEINECK, 1999).

Primeira etapa: Adaptação Anatômica = Resistência Muscular Objetivo: prepara músculos, ligamentos e tendões. – vários exercícios (de 9 a 12); – 40 a 60% da carga máxima; – 10 a 20 reps; – 2 a 3 séries; – cadência baixa ou média; – duração de 4 a 6 semanas; – para crianças e pré-adolescentes período mais longo;

A duração do tempo deste período de treinamento dependerá do calendário competitivo e da condição do atleta, ou seja, a duração deve ser ajustada pelo professor, conforme sua realidade.

Segunda etapa: Força Máxima – duração de 1 a 3 meses; – 4 a 5 séries – 6 a 8 repetições ou 8 a 10; – 70 a 85% (90%) carga máxima;

Terceira etapa: Período de Conversão É o período onde o preparador físico deverá fazer a conversão para iniciar um treino de potência ou resistência, conforme as exigências da modalidade esportiva em questão. Não necessariamente será treinada apenas uma delas, mas ambas podem ser exploradas. Neste caso, deve-se prestar a atenção para não sobrecarregar o atleta, usando logicamente o planejamento (periodização). Neste período converte-se: – Força máxima para: – Potência e/ou Resistência (depende do desporto) O período de conversão começa no final do preparatório e continua no início do competitivo.

Quarta etapa: Período de Manutenção Como o próprio nome diz, refere-se ao período de manter os ganhos obtidos durante o treinamento. Deve-se estabilizar as cargas e volumes. – Manter os padrões alcançados (força máxima, potência e/ou resistência); – De 2 a 4 sessões para força específica; – De 2 a 4 exercícios para musculatura primária.

Quinta etapa: Período de Interrupção – Período onde se interrompe o treinamento específico, e isso acontece de 5 a 7 dias antes da competição. Para evitar fadiga e “stress” antes da competição.

Sexta etapa: Período de Compensação – Período de transição; – Remover fadiga; – Recuperar lesões; – Fortalecer músculos estabilizadores; – Compensação para grupos secundários.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>